Percepção 15 – Manhã de 21/03/2013

A noite foi nublada e abafada e o dia amanheceu com as ruas e calçadas sequinhas. A paisagem é a mesma tanto no quadrante sudeste quanto no sudoeste, passando pelo sul. Nuvens cinzentas por toda parte e nenhuma brisa, ar parado no nível do mar. Prognóstico de mais um dia com grande nebulosidade, tarde abafada e possibilidade de chuva fraca. Temperatura de 24,8C, às seis e cinquenta e quatro dessa segunda manhã de outono.

A passarada despareceu! Só o canto distante, em outra freguesia… Meu amigo bem-te-vi está, certamente, em outro arvoredo. E a explicação não tardou a aparecer: o gato fazia sua ronda no chão da pracinha e um gavião passou em um rasante espetacular, atrás de uma rolinha esbaforida… Ameaça predatória em cima e em baixo. Não os culpo pelo afastamento. Só vi muitas aves aquáticas em formação de vários indivíduos, em pequenos grupos ou em duplas, voando bem mais alto que a copa das árvores.

Ninguém tem usado a sala de musculação e a piscina do condomínio, nas últimas semanas…

Na meditação de hoje, de olhos abertos, olhar suave nas folhagens sem movimento, pela ausência de vento. Da leitura e reflexões do I Ching, enquanto esperava o regresso dos meus amigos emplumados, inspiração para um breve haicai:

saber esperar!
a pressa nos afasta
do que buscamos…

Eduardo Leal
Fotos de Eduardo Leal

Registro de temperatura

Ruas e calçadas sequinhas

Quadrante sudeste

Aves no rumo sul do cáu

Quadrante sudoeste

Aves aquáticas em formação

Sala de musculação e piscina

Folhagem da amendoeira

Anúncios

Percepção 4 – Manhã de 12/03/2013

Depois de uma noite abafada, com quase nenhuma brisa, o dia amanhece com bastante nebulosidade. Temperatura de 27C, às seis e quarenta e cinco da manhã. Mas o sol aparece, aos poucos, saindo do seu esconderijo por trás da Pedra da Gávea, suponho, já que não consigo divisar essa cena do meu observatório no Jardim Oceânico.

A passarada, neste início de manhã, esteve em festa. Além do bem-te-vi, meu preferido, diversos outros cantos desconhecidos. Só a rolinha permaneceu silenciosa. Desejo entender mais desse assunto… Quem sabe o porteiro da guarita da Associação de Moradores não me ajuda nessa tarefa…

Tentei fazer uma filmagem para registrar o som da cantoria, mas não fui bem sucedido.

Mas registrei o bem-te-vi, camuflado entre as folhagens do coqueiro e, da varanda, lhe enviei minha saudação, com a métrica de um haicai, que compus em agosto de 2011 e postei na Garrafa 270:

eu vi o bem-te-vi,
que bem-me-vê de manhã…
bem-vindo dia!

Eduardo Leal
Fotos de Eduardo Leal

Amanhecer de 12 de março

Registro de temperatura

Nebulosidade matinal

Rolinha silenciosa

Bem-te-vi camuflado